Minha História com a Rede Ebserh

"Na Meac, me sinto acolhida, tratada com dignidade e carinho em momentos tão difíceis"

Meu nome é Patricia Ananda. Tenho 35 anos, casada há 20 anos com Welcio, com quem tenho 2 filhos (Rennan de 21 anos e Raul de 17 anos). Estou enfrentando o câncer de mama pela terceira vez.

Estou nessa batalha desde 2013 e, todas as vezes, descobri a doença através do autoexame. Sempre falo da importância valorosa da gente conhecer o nosso corpo, pois quanto antes descoberto melhor o tratamento como um todo.

Sou paciente da Maternidade Escola Assis Chateaubriand (Meac-UFC/Ebserh) desde 2016, mas a mastologista, dra. Aline Carvalho cuida de mim com amor e dedicação desde o primeiro diagnóstico. Aliás... não só ela, mas toda a equipe multiprofissional que faze parte desse hospital. Me sinto acolhida, tratada com dignidade, humanismo e carinho em momentos tão difíceis, isso faz todo a diferença, pode ter certeza.

Ter um diagnóstico de câncer não é fácil. Para mim o pior momento foi dar a notícia para a minha família, pois sabia que eles iam sofrer. O tratamento é doloroso em todos os sentidos. Sentimos medo, solidão, ansiedade, dor, muitas vezes pensamos em desistir, é inevitável não pensar. Mas quando se tem esperança e uma fé, por menor que seja, Deus vai cuidando, tratando todos esses sentimentos e usando pessoas pra nos abençoar com palavras, gestos ,amor.

Acabamos vendo milagres no deserto e é por isso que consigo estar aqui hoje, enfrentando a doença de cabeça erguida, sendo forte e corajosa. Temos, sim, momentos ruins. Podemos chorar, sofrer, ficar tristes. Mas depois se reerguer, saber que tudo passa, tem um dia lindo esperando para a gente viver e um Deus que, embora questionemos às vezes, tem o controle de tudo.

Patricia Ananda - paciente da Meac
(Complexo Hospitalar da UFC)

Sobre a Rede Ebserh

O Complexo Hospitalar da UFC faz parte da Rede Ebserh desde novembro de 2013. Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Ebserh foi criada em 2011 e, atualmente, administra 40 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência.

Como hospitais vinculados a universidades federais, essas unidades têm características específicas: atendem pacientes do SUS e, principalmente, apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas. Os hospitais universitários são, por sua natureza educacional, campos de formação de profissionais de saúde. A Rede Ebserh não é responsável pela totalidade dos atendimentos de saúde do país, apenas atua de forma complementar ao SUS.

MEAC - UFC